Desejo…

Começo de uma nova contagem cronológica e marcada época cultural, de se evocar desejos. Porém, no que isso irá referir-se ao desejo, em psicanálise?

Desejar o desejo do outro! A isso que refere-se o desejo psicanalítico. Um sujeito desejante e do desejo, acima de tudo!

Então faz-se necessárias algumas diferenciações. Comumente o que denominamos desejo,no senso comum, relaciona-se com a emersão de um estado de tensão interna, que possui sua satisfação numa ação especifica, dada por um objeto. Tal qual o sono que tem como objeto dormir ou a sede que se satisfaz no beber liquido. Assim caracteriza-se um “desejo” que está marcado pela vontade ou necessidade a um endereçamento circunscrito de objeto. Poderíamos nomear instinto e assim demarcar a singularidade de animal e humano. A psicanálise refere-se ao desejo como algo satisfeito na ordem da fantasia e que está mediatizado pelo desejo do outro. Para ser desejo é preciso ser marcadamente humano e está condicionado, a ausência de um objeto de satisfação concreto. Garcia-Rosa (em “Freud e o inconsciente)” ilustra que o desejo do homem por uma mulher ou vice versa é constituído por aquilo que constituiu historicamente/ culturalmente um corpo desejado por outros desejos. Assim o homem aspira apossar-se do desejo da mulher como também tornar-se desejo dela, o mesmo acontecendo em seu oposto.

Imagem do acervo - Blog Luciane Valença

Como fica o amor nessa dinâmica? A mediação que se dá no encontro entre os desejos de seus pares será a expressão do amor. No confronto do objetivo de dois desejos é de onde se extrai o sentimento de amor. A ausência da discriminação conceitual entre desejo humano e vontade, esclarece em muito o motivo de um número cada vez maior de casais se separem. Estabelecem laços relacionais sem ter a clareza para discernir o que os motivam a sustentar uma relação. Por isso, o conceito de desejo é tão caro a psicanálise. O desejo nos mantém em movimento, o que não nos impede de usufruir cada passo e cada conquista. Desejar é a essência de ser humano e condição para o amadurecimento emocional, seja em qualquer etapa ou condições que nos coloquemos.

Desejar é um estado de não parar nunca!

 

Esse post foi publicado em Psicanálise, Psicose e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Desejo…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s